Machu Picchu Tours - Everything you should know

O Machu Picchu, sonho de todos os arqueólogos, é considerado como uma das maravilhas du mundo. Datado do século XV, este foi construido por a civilização Inca no Peru e é uma das atrações mais fascinantes du mundo. Há muitas maneiras de visitar o Machu Picchu, que seja por si próprio, ou juntando-se a visitas guiadas, este artigo contem todas as informações necessárias para o ajudar a preparar a sua viagem.

Como chegar ao Machu Picchu?

Como chegar de comboio e autocarro

Estação de trem para Machu Picchu

1) Apanhe um comboio para Aguas Calientes, a cidade mais próxima de Machu Picchu.

  • Apanhe o comboio em Cusco para uma viagem de 4 horas. Existem três opções de comboio operadas pela PeruRail, das quais você pode escolher:
  1. O Vistadome. Uma opção barata num comboio que tem janelos no teto. Os assentos são de couro e os viajantes têm um café oferto de manhã, e um chá à tarde.
  2. O Expedition. A opção mais barata a partir de Cusco. As janelas o deixam desfrutar a bela paisagem no caminho e um lanche e bebidas são oferecidos durante a viagem.
  3. O Hiram Bingham. Um comboio de luxo com quatro carruagens de passageiros que podem acomodar 84 pessoas, dois vagões-restaurante e uma carruagen de observação com lounge. O bilhete inclui um brunch no caminho, transporte de autocarro e a entrada para visitar o Machu Picchu, com uma visita guiada e um jantar na viagem de volta.
  • Apanhe um comboio em Ollantaytambo. De Ollantaytambo, você pode chegar a Aguas Calientes em aproximadamente 3 horas. Além disso, para o Vistadome e Expedition, pegar em Ollantaytambo custa mais barato. Tem assentos confortáveis e pode comprar bebidas. Recomendamos que você escolha o lado esquerdo para ter as melhores vistas do rio e dos arredores.

2) Apanhe o autocarro de Aguas Calientes até Machu Picchu.

Quando chegar a Aguas Calientes, apanhe um autocarro de 20 a 30 minutos que o levará até ao Machu Pichu.

Chegar lá a pé

Trilha de trekking em Machu Picchu

1) Suba a trilha Inca numa caminhada de 4 dias com acampamento.

Este caminho de 45 km o leva pelo Vale Sagrado. Durante a caminhada, você vai passar pela selva, aldeias tradicionais e desfrutará de vistas espetaculares de altitudes de aproximadamente 10.000 pés. Para esta excrusão é preciso ter uma boa condição física como ela consiste em caminhar perto de seis horas por dia.

2) Combine um passeio de comboio com uma caminhada de 2 dias na trilha Inca. Terá que apanhar um comboio de Cusco ou Ollantaytambo para as ruínas incas em Chachabamba. A caminhada de 6 horas inclui uma subida de 4 horas perto de Wiñay Wayna. Depois, um autocarro o leva a Aguas Calientes, onde você passa a noite num hotel. O dia seguinde explore Machu Picchu para depois apanhar o comboio Backpacker para Cusco.

Comboio para Machu Picchu

3) Suba a Machu Picchu de Aguas Calientes.

4) Pense no Trilho Salkantay se você é um mochileiro experiente.

Leia mais sobre isso abaixo.

5) Apanhe um autocarro de Ollantaytambo para Santa Maria.

Passe a noite lá e caminhe até ao Machu Picchu através da Hydroelectrica.

Quanto custam as excursões ao Machu Picchu?

  • Machu Picchu das 6h às 12h: 45$ (+/- 40€)
  • Machu Picchu das 12h às 17h30: 45$ (+/- 40€)
  • Excursão a Machu Picchu + Huayna Picchu, das 7h às 8h: 59$ (+/- 52€)
  • Excursão a Machu Picchu + Huayna Picchu, das 10h às 11h: 59$ (+/- 52€)
  • Machu Picchu + Montana, das 7h às 8h: 59$ (+/- 52€)
  • Machu Picchu + Montana, das 10h às 11h: 59$ (+/- 52€)

É melhor reservar guia antes, ou quando estiver là? E é obrigatório?

Devido à alta demanda para ver as ruinas, as visitas ao Machu Picchu estão a ser limite pelo goberno peruano. Hoje em dia, só é possível visitar o Machu Picchu com um guia oficial (que pode rerservar), o que pode ser um problema aos mochileiros que preferem visitar independentemente.

O que vai ver no Machu Picchu?

Machu Picchu

Machu Picchu remonta ao século XV, construído pela civilização inca do Peru. Ele está situado nas colinas dos Andes, com vista para as grandes vales. As ruínas têm uma arquitetura estranha que sempre surpreende e cativa os visitantes. Vasta de 13 km, você pode passear durante horas nas ruinas, sempre descubrindo algo de novo:

  • O Portão do Sol (Inti Punku). Talvez uma das partes mais representativas do local, as escadas o levam até ao Portão do Sol, que acredita-se ser a entrada da cidade.
  • A Ponte Inca. Construída como uma entrada secreta para o exército inca, a ponte foi talhada na pedra da face da falésia na rota oeste de Machu Picchu. A sua peculiaridade é de ser ume ponte diretamente talhada na pedra.
  • Cabana do Vigia. O miradouro perfeito para obter vistas deslumbrantes sobre toda a cidade.
  • A pedra funerária. Ao lado da cabana do Vigia, encontra-se uma rocha estranhamente esculpida conhecida como a Pedra Funerária. Pensam que era usada para sacrifícios.
  • Templo do Sol Um dos melhores spots para ver que demonstra alguns dos melhores trabalhos de pedra de Machu Picchu. Acredita-se que o templo tenha sido um observatório astronômico.
  • Tumba real – Palácio da Princesa. Localizado ao lado do Templo do Sol, a parede do palácio é considerada uma das mais bonitas da America. A base do edifício tem uma estrutura de caverna que se pensa ser uma tumba.
  • As fontes. Alimentado por água natural por canais de pedra, pensam que essa água era usada para rituais de purificação.
  • O Templo das Três Janelas. Alinhadas perfeitamente com as três montanhas, acredita-se que as janelas representavam as três cavernas mitológicas das quais os irmãos Ayar vieram à Terra.
  • O Templo Principal. Seu nome é devido ao seu tamanho. O templo tem três lados com pedras talhadas e enormes blocos de fundação.
  • Casa do Sumo Sacerdote. Pensam que era a casa do Sacerdote, a unica casa com 4 muros. É uma das grandes estruturas sólidas de Machu Picchu.
  • Casa de Ornamentos. Supostamente, esta sala guardava os ornamentos. O mais impressionantemente é as suas duas grandes rochas na entrada, cada uma com pelo menos 30 anjos esculpidos.
  • Intihuatana. Usado pelo Inca para prever solstícios. A rocha pilar tem a forma do Huayna Picchu.
  • Praça Central. Uma grande área que separa os edifícios residenciais dos edifícios funcionais. Aqui é possível cruzar o caminho de um Lhama, aqueles animais muitos engraçados.
  • A Rocha Sagrada Esta pedra toma a forma da Montanha Putucusi que fica literalmente atrás dela.
  • A seção de argamassa (ou seção industrial). Embora não seja tão interessante como o resto do site, é onde o povo Inca médio teria vivido.
  • O grupo da prisão. Um complexo que supostamente guardava os prisioneiros
  • Terraços.  Pode caminhar o longo destes becos verdes, relaxantes e de onde pode desfrutar vistas magnificas.

Que pistas de caminhada posso fazer?

Machu Picchu trilha de hikking

Trilha Inca

A trilha mais popular para visitar o Machu Picchu é a trilha inca, que segue o caminho original que faziam os incas do Vale Sagrado em direção do Machu Picchu.

No entanto, é melhor reservar a sua excursão para a trilha Inca. O governo peruano emite os passes permitindo apenas 180-200 visitantes por dia. Caminhar pela Trilha Inca é uma experiência incrível mas pode ser cansativa. A paisagem da caminhada é de tirar o fôlego, mas não só por causa da altitude.

O período mais movimentado para a caminhada é no periodo seco de maio a setembro, portanto, certifique-se de reservar com antecedência.

Trilha de Lares

A trilha Lares é um percurso menos cansativo que oferece oportunidades incríveis, como conhecer as comunidades Andean que não mudaram muito ao longo dos séculos. São as melhores experiências culturais de trekking na região. Nós recomendamos os Lares para quem quer descubrir mais sobre a cultura e as tradições.

Começa perto da cidade de Lares, 65km ao norte de Cusco e 55km ao sudeste de Machu Pichu. A caminhada situa-se no Vale dos Lares, ao leste da Serra do Urumbamba. A caminhada pode ser feita em 2-3 dias. Em termos de itinerário, a caminhada de Lares termina em Ollantaytambo. A partir daí você pode apanhar um comboio para Aguas Calientes para visitar o Machu Picchu ou voltar para Cusco. Esta caminhada é menos exigente do que a trilha Inca, se você estiver procurando por um caminho mais fora do comum e muito mais fácil de fazer. E como mencionado acima, Lares é o lar de muitas comunidades andinas tradicionais que mudaram pouco ao longo dos anos, então é muito provável que você veja muitas delas vestidas de roupas tradicionais coloridas.

Trilha na selva Inca

A caminhada mais aventureira é na selva Inca, que oferece uma variedade de atividades, certas com boa dose de adrenalina! Normalmente, a trilha na selva tem um itinerário de 3 ou 4 dias, mas também é possível fazê-lo em 2 ou 3 dias.

Durante estes 4 dias, os viajantes têm a oportunidade de testar-se em downhill, rafting e até tirolesa. Os albergues são a principal forma de acomodação, mas, como a trilha Lares, a última noite antes de visitar o Machu Picchu você fica num hotel em Aguas Calientes.

No primeiro dia, a caminhada começa com uma viagem de 3 horas até o Abra Malaga Pass a 4316m de altitude, de onde você descerá de bicicleta até 1196 m em menos de 60 km. A descida é muito íngreme em certos partes, então tenha cuidado. À tarde, há um rafting opcional em Santa Maria (para graduados de nivél 3 ou 4). No segundo dia, começa a caminha na selva de Santa Maria a Santa Teresa. A caminhada dura cerca de 7 horas durante as quais poderá disfrutar de cenários magnificos. No terceiro dia, os que não estão cansados, podem experimentar a mais alta tirolesa da América do Sul, e o dia termina com uma caminhada de três horas de “Hidroelétrica” até Águas Calientes. E finalmente, o quarto dia, é totalmente dedicado à visita do Machu Picchu.

Trilha de Salkantay 

Caminhe por 3, 4 ou 5 dias através as passagens montanhosas remotas e verdejantes do bosque andino tropical. As atividades opcionais ao longo da trilha de Salkantay incluem fontes termais (com repelente contra mosquitos), tirolesa, passeio de comboio e cavalgadas até o ponto mais íngreme da trilha. O último dia, é para visitar o Machu Picchu.

O custo do trilho de Salkantay é de aproximadamente 275$ (+/- 240€) por uma caminhada de 5 dias. Isso inclui a entrada ao Machu Picchu, aluguel de um saco de dormir, almofada, barraca, a maioria das refeições e o transporte de/para Cusco.

Trilha do Choquequirao 

A trilha do Choquequirao em direção do Machu Picchu é a definição mesma do que é uma aventura. Apesar os destino final desta jornada de 8 a 9 dias seja o Machu Picchu, o mais importante da jornada é o caminho que o faz passar num ambiente único e fantástico das ruinas de Choquequirao. O complexo incaico de Choquequirao acaba por estar proximo do Machu Picchu, de fato, estende-se por mais de 18 km.

A trilha Choquequirao começa do lado de fora de Cachora. Os dois primeiros dias são difíceis, quando tem que descer no cânion Apurimac e subir até o outro lado. Mas a difícil descida íngreme vale todo o esforço, pois, as ruínas do Choquequirao logo aparecem! Do terceiro ao quinto dia, passa-se por cordilheiras de alta altitude, trilhas incas retiradas e por caminhos isolados difíceis de praticar. Finalmente, do seixto ao oitavo dia, os caminhantes juntão-se à Trilha de Salkantay, mais fácil, para terminar o caminho até Hydroelectrica. De lá, basta uma viagem de comboio para Aguas Calientes e um autocarro até as ruínas de Machu Picchu.

A trilha do Choquequirao não é tanto escolhida por os caminhantes, e pode custar até 1.500$ (+/- 1320€) por pessoa com um guia, mas os mais corajosos podem ir sozinhos por cerca de 270$ (+/- 240€), incluindo bilhetes de comboio, a entrada no parque e o aluguel de mulas. A trila Choquequirao pode ser mesmo difícil por momentos, mas a experiência vale a pena.

Trilha de Vilcabamba

A trilha de Vilcabamba é uma das caminhadas menos conhecidas para ir visitar o Machu Picchu. Nesta caminhada é raro ver outros turistas até chegar a Santa Teresa. O caminho o leva pelas verdadeiras estradas que os Incas usaram antigamente e pelas montanhas cobertas de neve. A excursão é normalmente concluída em 5 dias, embora possa mudar, especialmente no caminho fora da trilha.

Antes da excursão, a maioria dos caminhantes passam dois dias em Cusco para se preparar. Se você reservou com um operador túristico, provavelmente terá agendado o seu hotel e alguns passeios pela cidade. Lembre-se que Cusco está situado a 3.400m/11.150 pés e você pode começar a sentir os efeitos da altitude logo que chegar.

Trilha de Chaski ou Cachicata

Uma das caminhadas mais recentes no cenário peruano é a Trilha Chaski, também conhecida como Trilha Cachicata. É menos exigente que as outras excursões, por isso é ideal para os caminhantes menos experientes. O autocarro de Cusco o leva através o Vale Sagrado para a cidade de Socma (perto de Ollantaytambo), onde você passa por cascatas e encontra-se com a comunidade local para aprender sobre a vida tradicional dos Andes. O segundo dia é a caminhada mais longa que dura cerca de quatro horas e termina em Cachicata. No terceiro dia, o grupo segue para Ollantaytambo para apanhar o comboio de Machu Picchu para Aguas Calientes. Como a trilha Lares, o quarto dia é passado em Machu Picchu.

Caminhando de Ollantaytambo

Para visitar o Machu Picchu com um orçamento apertado, apanhe um autocarro local (da Plaza de Armas), depois um minivan táxi até Ollantaytambo (4€). A viagem dura perto de duas horas. Em Ollantaytambo, você pode visitar as ruínas e depois o ir ao mercado, um sítio ótimo para comprar petiscos para a viagem.

De Ollantaytambo, caminhe até Aguas Calientes seguindo o caminho do comboio. A caminhada é de 32km e está bem sinalizada. Locais e outros turistas podem ser vistos caminhando também pelo caminho do comboio. Esta caminhada pode ser um pouco difícil, 7 horas no total. Parte da rota é uma incrível caminhada ao lado do rio, onde você pode ouvir os sons do rio fluindo seguindo uma vista pitoresca. Esteja atento, é melhor se afastar da via se um comboio estiver a passar.

Esta caminhada é uma das opções mais baratas para visitar o Machu Picchu, e uma das melhores, especialmente para aqueles que amam caminhadas. É altamente recomendável levar comida e água, uma lanterna para quando começar a escurecer e usar bons sapatos de trekking. Esta excursão pode ser percorrida até Águas Calientes e de volta a Ollantaytambo.

Como reservar uma visita guiada do Machu Picchu?

Passeios Machu Picchu

Há muitas agências de viagem que propoem visitas guiadas do Machu Picchu. É importante analisar todas as ofertas para escolher a melhor. Se algumas parecerem muito caras é normal, provavelmente vêm acompanhas de equipamentos e guias competentes. Conceda um pouco de tempo à pesquisa, em blogs e forums por exemplo, para ter ideia das avaliações do tour que lhe interessa. Use TourScanner que lhe vai ajudar a comparar todos os preços e ofertas de tours no Machu Picchu.

É possível visitar o Machu Picchu sem fazer excursão ou tour?

Sim, pode! O que não pode fazer sozinho são as excursões/caminhadas. Pode visitar o Machu Picchu em um dia a partir de Cusco, ou então ficar em Aguas Calientes e caminhar ou apanhar um autocarro até as ruínas. As vantagens de visitar o Machu Picchu sem fazer excursão é que será significativamente mais barato, e também convem aos que não têm muito tempo ou que não conseguem aguentar com muita altitude. Além disso, você pode ficar o tempo que quiser no local como não tem caminhada para acabar.

É possível visitar o Machu Picchu em um dia?

Lama de Machu Picchu

Sim, é possível visitar o Machu Picchu em um dia! A maneira mais rápida e fácil de chegar ao Machu Picchu é de autocarro de Aguas Calientes. Eles saem de lá continuamente e demora apenas 20 a 25 minutos para chegar. Se quiser aproveiar do sítio ao máximo, tirando fotos. etc., pense ficar là perto de 3 horas. Se você quiser poupar dinheiro e tiver energia para o dia, também pode caminhar de Aguas Calientes a Machu Picchu, que demora de 45 a 60 minutos.

Qual é a melhor época para visitar o Machu Picchu?

De maio a setembro, o inverno peruano (estação seca), é a melhor época para visitar o Machu Picchu, maio sendo o melhor mês. Outubro a abril é a estação de chuva. Fevereiro é o mês com mais chuva e a trilha inca está fechada, então considere um dos outros passeios de Machu Picchu durante esse mês.

Onde se pode passar a noite por perto?

  • Vale Sagrado. Passe uma noite a meio caminho entre Cusco e Machu Picchu, no Vale Sagrado, para uma imersão na cultura rural andina. Há Hotéis aparecendo nas cidades de Urubamba e Ollantaytambo. Você encontrará de tudo, desde hotéis cinco estrelas a simples albergues e hospedarias.
  • Cidade de Machu Picchu. Embora não parecer nada com uma cidade tradicional como se podia esperar pelo nome, a Machu Picchu Town é a acomodação mais proxima de das ruínas. Recomenda-se ficar uma noite em Machu Picchu
  • Cusco. Uma verdadeira joia nascida do encontro das culturas nativas e coloniais situada a mais de 11.000 pés. A cidade também vale a pena ser explorada, de dia e de noite, depois de visitar o Machu Picchu, quando estará bem habituado à altitude. Cusco tem uma grande variedade de hospedagem. É melhor reservar durante o festival Inti Raymi durante a alta temporada. Nesse periodo, as hospedagens ficam todas cheias.
  • Na cidade de Machu Picchu, Inkaterra’s Machu Picchu Pueblo hotel é a melhor opção para as famílias. Esta bela acomodação de cinco estrelas parece mais um refúgio na selva do que um hotel e oferece umas caminhadas que todos vão gostar. Alguns são especificamente feitos para crianças. No entanto, sendo um hotel de cinco estrelas, o preço não é adaptado para todos. Outra boa opção é a Casa Andina, que é uma das poucas que oferece a opção de adicionar quartos. Procure por alojamentos maiores no Vale Sagrado, que estarão melhor equipados e terão mais atividades para as crianças.

Verifique aquí os Hotéis próximos do Machu Picchu

Que outros sítios arqueológicos posso ver por perto?

Por do sol de Machu Picchu

  • Moray. Machu Picchu é um centro importante de uma grande civilização antiga, ele está então naturalmente rodeado de outros sítios para ver. Por exemplo, muitas ruínas estendem-se ao longo e dão uma ideia de como era a vida dos Incas. Esses enormes terraços circulares concêntricos foram usados para a agricultura. Cada camada cria um microclima ligeiramente diferente conforme à altura na qual estão planteadas.
  • Minas de sal de Maras. As minas de sal de Maras têm raízes antigas, mas são tudo menos ruínas, de fato, hoje em dia ainda servem! O sal é colhido aqui hà séculos.
  • Ollantaytambo. A propriedade real de um imperador incaico, que é hoje um ponto intermediário entre Cusco e o Machu Picchu, no Vale Sagrado.
  • Pisac. Combine este local das ruínas perto de Cusco com um mercado local aos domingos, terças ou quintas-feiras de cada semana.
  • A tour “Four Ruins”: Esta excursão popular de Cusco inclui a fortaleza de Sacsayhuaman, os aquedutos de Tambo Machay, a fortaleza militar de Puka Pucarka, o local religioso Q’inqu e a Coricancha em Cusco, um impressionante templo Inca que virou catedral católica depois de ter sido pintado de ouro.

Quais outras atividades se pode fazer?

Complete a sua imersão no Peru com atividades ao ar livre e com encontros com os locais. Aqui abaixo, algumas das atividades que pode fazer, além de visitar o Machu Picchu:

  • Mountain bike . As estradas de terra e o terreno estão perfeitamente adaptados à exploração da região de bicicleta. Por exemplo, em direção de Moray, pode passar por aldeias vizinhas. Os caminhos são facilmente praticáveis, até os notavos o podem fazer.
  • Conheça uma comunidade andina . Encontre-se com a cultura andina e aprenda mais sobre eles com uma demonstração tradicional de tecelagem, uma visita a um “parque de batatas” administrado pela comunidade ou um workshop de cerâmica com um artista local.
  • Equitação . Alcance as ruínas de Moray e as planícies de sal de Maras a cavalo. Várias fazendas no Vale Sagrado fornecem esse tipo de atividades.
  • Rafting no rio Urubamba . Tire um dia inteiro para ficar encharcado descendo o rio Urubamba perto de Cusco. Dependendo da estação e da seção do rio, o nível vai de calmo a corredeiras de Classe III. Note que esta atividade poder ser perigosa, verifique se o seu seguro de viagem cobre o rafting e certifique-se de conhecer os códigos de segurança.

Veja aqui mais coisas para fazer perto do Machu Picchu.

Há atividades interessantes para crianças?

O museu do chocolate

Se ficar por Cusco algum tempo, aconselhamos o Choco Museo, onde as crianças podem aprender a fazer seus próprios doces. Isso funciona também como uma divertida lição sobre as raízes da planta de cacau e como ela chega a ser o doce mais adorado do mundo.

A fazenda de alpaca

No caminho até Pisac de Cusco, faça uma paragem em Awanacancha. Para os adultos, há uma loja com lembranças engraçadas. Mas a verdadeira razão para ir é a exposição educativa, e para as crianças que adoram alimentar os lhamas e os alpacas.

O que é preciso saber antes de ir ao Machu Pichu? Altitude, doença e aclimatação…

Acima de 8.000 pés, o ar é “fino”. Quer dizer que há menos pressão, portanto, enquanto a porcentagem de oxigênio permanece a mesma, o ar é menos denso, então cada respiração leva menos oxigênio do que está habituado.

Para compensar isso, o seu corpo vai respirar mais rápido e bombear o sangue mais rapidamente, a fim de absorver a mesma quantidade de oxigênio que o costume. Para muitas pessoas, isso é um choque para o corpo, causando vários sintomas, como tonturas, dores de cabeça, náuseas, vômitos, diarréia, dificuldade para respirar ou aceleração coração.

Se lhe acontencer, tenha calma, tente controlar a sua repiração, e o seu corpo vai acabar por se habituar. Beber água pode ajuda, e também pode fazer pausas à medida que sobe, para o seu corpo se aclimatar.

O chá de coca é uma bebida muito usada para ajudar o corpo a habituar-se. Esta bebida encontra-se em todo lado em Cusco. No entanto, não beba mais de 4 ou 5 chavenas, pode causar palpitações cardíacas.

O que é preciso levar?

Mochila Machu Picchu

Fazer caminhas para o Machu Picchu pode ser a qualquer altura du ano, ou seja com sol, chuva ou neve! Então a primeira des preocupações tem que ser o calçado. Recomendamos usar vestidos adaptados com botas ou sapatos de trekking, bem como uma boa capa de chuva ou um poncho (que geralemente as empresas fornecem). A agência de trekking em Machu Picchu que você escolheu provavelmente fornecerá uma pequena bolsa para guardar roupas e artigos de toalete que são carregados nas carruagems ou sobre os burros que o acompanham. Também pode deixar as suas malas no albergo em cusco, é comum.

A sua mala para visitar o Machu Picchu deve incluir um poncho ou uma capa de chuva, protetor solar, dinheiro, água, uma câmera e, claro, seu passaporte. Não se esqueça disso!

Esperamos que este guia lhe vai ajudar a preparar a sua visita às ruinas mais famosas da America du Sul. Diverta-se e faça uma boa viagem! 🙂

Si tiver alguma preguante, por favor escreva na seção comentários aqui abaixo!

Visitar o Machu Picchu – Conselhos, Caminhadas, Tours…
5 (100%) 1 vote[s]